FAQ's

Qualquer diplomado, estudante, trabalhador docente ou não docente do IPS pode candidatar-se à IPStartUp, individualmente ou em equipas, apresentando um projeto cujo mérito para apoio será avaliado.

Empreendedores estrangeiros oriundos de países fora do Espaço Schengen podem candidatar-se à IPStartUp através do programa Startup Visa. A candidatura pressupõe a apresentação de um projeto que será avaliado de forma geral na fase de demonstração de interesse. Consulte aqui mais informação sobre este programa.

Empreendedores que procurem uma incubadora no âmbito do programa Startup Voucher podem candidatar-se, devendo contactar a IPStartUp após terem a candidatura aprovada pelo IAPMEI. Consulte aqui mais informação sobre este programa.

Também se podem candidatar outros empreendedores que tenham projetos de empreendedorismo alinhados com a missão do IPS, no que respeita à promoção do desenvolvimento regional, bem como de áreas com impacto social.

Candidaturas regulares: para se candidatar à IPStartUp deve enviar um e-mail para ipstartupnull@ips.pt e fazer uma breve descrição da sua equipa e da sua ideia. ?Esta será analisada no sentido de validar o seu enquadramento, sendo posteriormente contactado(a) para uma reunião com a equipa de coordenação da IPStartUp.

Candidaturas ao abrigo do programa Startup Visa: a candidatura deverá ser formalizada através da plataforma do IAPMEI, onde o empreendedor deverá selecionar a IPStartUp como incubadora para o acompanhamento do projeto. Após a seleção a IPStartUp irá proceder à análise do projeto e, em função do cumprimento dos requisitos de elegibilidade do projeto e da capacidade atual da incubadora para o acolher, será ou não manifestado o interesse por parte da IPStartUp na plataforma do IAPMEI. Em simultâneo, o empreendedor é informado por e-mail sobre a decisão e os eventuais procedimentos a seguir.

Caso seja concedida a autorização por parte do IAPMEI/SEF e os empreendedores escolham a IPStartUp, será efetuada uma nova análise, mais detalhada e com entrevista obrigatória.

Candidaturas ao abrigo do programa Startup Voucher: a candidatura deverá ser formalizada através da plataforma do IAPMEI, onde o empreendedor deverá selecionar a IPStartUp como incubadora para o acompanhamento do projeto, após aprovação do mesmo por parte do IAPMEI. A IPStartUp irá proceder à análise do projeto, de forma detalhada e com entrevista obrigatória. Em função da capacidade atual da incubadora para o acolher, será ou não manifestado o interesse por parte da IPStartUp na plataforma do IAPMEI. Face aos prazos muito curtos deste programa, aconselha-se que o contacto com a IPStartUp seja feito o mais breve possível para o email ipstartupnull@ips.pt

Sim, o número de vezes que se pode candidatar é ilimitado. Pode melhorar o projeto inicial ou apresentar outro projeto, incluindo com diferentes equipas, exceção feita para o caso dos projetos ao abrigo dos programas Startup Visa e Startup Voucher, que têm regras específicas.

Sabemos que o mais difícil é dar os primeiros passos na implementação de um projeto e que o primeiro ano é o mais crítico e com probabilidades de insucesso muito elevadas.

A IPStartUp apoia os empreendedores a estruturar o projeto na fase inicial de implementação. Este apoio é efetuado através da realização de tutorias permanentes personalizadas e o acesso a mentores especializados em diferentes áreas do conhecimento.

A rede de parceiros da IPStartUp pode ajudar os empreendedores a aceder com maior facilidade a recursos tais como instrumentos específicos de financiamento, apoio para o desenvolvimento do marketing, apoio na constituição legal da empresa, apoio na gestão da propriedade intelectual, apoio na organização contabilística e fiscal, entre outros.

Adicionalmente, pertencer à IPStartUp é pertencer a uma comunidade de pessoas criativas e dispostas a partilhar experiências e conhecimentos, cujas sinergias enriquecem todos os envolvidos.

No campus de Setúbal estão disponíveis 3 salas de incubação em coworking (10 espaços de trabalho) e no campus do Barreiro estão disponíveis 3 salas de incubação (9 espaços de trabalho). De acordo com as necessidades dos projetos, podem usufruir de outras valências (p.ex. salas, auditórios e laboratórios) existentes nas várias escolas do IPS, mediante solicitação e disponibilidade.

Não sendo objetivo da IPStartUp a disponibilização de espaços físicos para além do estritamente necessário, existem protocolos celebrados com entidades parceiras que gerem espaços empresariais/industriais.

Sim. Para a maioria dos projetos o limite máximo é de 2 anos. No entanto, essa duração poderá ser ajustada a cada ideia de negócio.

No caso dos projetos incubados ao abrigo dos programas Startup Voucher e Startup Visa, o período de incubação indicativo é de 12 meses, podendo o contrato de incubação ser ou não renovado por acordo entre as partes.

O programa de incubação tem 3 fases: pré-incubação, incubação e desenvolvimento empresarial e a transição entre as fases varia em função da tipologia e ritmo de desenvolvimento de cada projeto. Em termos indicativos espera-se que a fase de pré-incubação não ultrapasse os 6 meses e que a fase de desenvolvimento empresarial se inicie com a constituição de empresa ou outro tipo de entidade.

Cada equipa é acompanhada periodicamente por um tutor designado, reunindo em média a cada 15 dias para orientação do desenvolvimento do projeto. As datas, horários e duração das tutorias são combinados entre o tutor e os empreendedores de acordo com as suas disponibilidades e com o plano de trabalho definido pelos empreendedores.

Ao longo do tempo os empreendedores vão sendo expostos a outras fontes de recursos tais como mentores, parceiros e programas de aceleração, conforme necessidades identificadas e as oportunidades.

Sim. Para a maioria dos projetos incubados aplicam-se as taxas de utilização da incubadora - consulte as taxas aqui.

Para os projetos acolhidos ao abrigo do programa Startup Visa, o valor da prestação dos serviços de incubação é negociado com cada equipa e pode variar em função das necessidades específicas de cada equipa de empreendedores. Assim, no momento em que os empreendedores manifestam interesse na IPStartUp é apresentado um orçamento personalizado.

O Poliempreende é um concurso de ideias e planos de negócios de vocação empresarial, que visa promover a cultura empreendedora e fomentar a criação de empresas baseadas no conhecimento e que é promovido pela rede Politécnica Nacional. O concurso realiza-se em duas fases (regional e nacional), decorrendo a fase regional em cada uma das instituições participantes. Embora possam existir participantes externos à comunidade académica, todas as equipas têm de incluir obrigatoriamente estudantes ou diplomados da instituição. Os vencedores de cada fase regional irão concorrer a nível nacional. Para mais informações sobre o concurso, consulte a página do Instituto Politécnico de Setúbal.

O Poliempreende inclui a realização de um programa de capacitação para o empreendedorismo que visa preparar os empreendedores para a estruturação do plano de negócios e do plano financeiro. Este concurso termina anualmente com a atribuição dos prémios na fase nacional. Em virtude dos projetos que chegam à fase de apresentação ao júri demonstrarem um nível de desenvolvimento compatível com a entrada em pré-incubação, esses participantes podem ser convidados a entrar diretamente na IPStartUp.

Por outro lado, os empreendedores que se candidatem à incubação na IPStartUp podem ser encaminhados para o programa de capacitação do Poliempreende como forma de preparação para a entrada na incubadora ou, no caso dos que forem aceites, para melhorarem as suas competências empreendedoras.